Site Overlay

Vários estados dos EUA investigam impacto do Instagram nas crianças

Vários estados dos EUA investigam impacto do Instagram nas crianças

Procuradores-gerais de vários estados dos Estados Unidos anunciaram nesta quinta-feira (18) a abertura de uma investigação conjunta sobre o aplicativo de imagens Instagram e seu impacto nas crianças.

A casa matriz do Instagram, Facebook, enfrenta uma de suas mais graves crises de reputação desde que uma denunciante vazou milhares de documentos internos segundo os quais executivos da empresa sabiam do potencial nocivo de seus sites, provocando um novo impulso para a regulação da rede social nos Estados Unidos.

“Facebook, agora Meta, não tem conseguido proteger os jovens em suas plataformas e em seu lugar optou por ignorar ou, em alguns casos, redobrar manipulações que representam uma ameaça real para a saúde física e mental: explorar as crianças a fim de obter lucro”, disse a procuradora-geral de Massachusetts, Maura Healey, em um comunicado.

A investigação tem como objetivo “examinar escrupulosamente como esta empresa interage com os usuários jovens, identificar qualquer prática ilegal e pôr fim aos abusos”, detalhou.

É codirigida por representantes, democratas e republicanos, dos estados de Califórnia, Flórida, Kentucky, Massachusetts, Nebraska, Nova Jersey, Tennessee e Vermont.

Os procuradores-gerais de Nova York, Colorado e Texas também anunciaram sua participação.

Em maio, os procuradores-gerais de 44 estados tinham enviado uma carta ao CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, pedindo que abandonasse seu projeto de criar uma versão do Instagram para menores de 13 anos.

Eles mencionaram pesquisas que mostram uma correlação entre o uso das redes sociais e o “aumento da angústia psicológica e da conduta suicida entre os jovens”.

O grupo abandonou sua iniciativa em setembro diante de múltiplas críticas.

Semanas depois, durante uma audiência dedicada ao impacto do Facebook e do Instagram nos usuários jovens, a denunciante Frances Haugen criticou os métodos que levam os adolescentes a usarem o Instagram em altas doses ao ponto de frequentemente desenvolverem formas de dependência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.