Site Overlay

Vivo patenteia um smartphone com uma câmera mini drone dentro

Vivo patenteia um smartphone com uma câmera mini drone dentro

Muitos usam seus smartphones para capturar qualquer coisa em qualquer lugar, às vezes até em locais e posições difíceis ou perigosas. Uma coisa que nossos poderosos smartphones nunca serão capazes de fazer é tirar fotos aéreas, pelo menos não sem a ajuda de um drone ou qualquer outra engenhoca voadora. Nunca diga nunca, como dizem, e a Vivo parece estar pensando em algo para resolver esse problema. Sua patente mais recente mostra um smartphone que abriga um drone quadcopter honesto para tirar fotos de cima, quase como nos filmes.

Como costuma acontecer com muitas patentes, a ideia é simples, mas sua implementação certamente se tornará uma lenda da engenharia e da manufatura se tiver sucesso. A imagem de um drone deslizando para fora do seu telefone para tirar fotos de lugares que você não pode ir com segurança provavelmente acionará imagens de ficção científica ou filmes de espionagem onde coisas do dia-a-dia escondem outras coisas não tão comuns.

De acordo com a patente relatada pela LetsGoDigital , o sistema de câmeras ocultas inclui quatro hélices, três sensores infravermelhos, duas câmeras e sua própria bateria. Uma das câmeras está voltada para a frente enquanto a outra está voltada para cima, embora seja verdade que seria mais útil se estivesse voltada para o chão. Os sensores infravermelhos estão voltados para as três direções cardeais restantes e são provavelmente usados ​​para evitar obstáculos e navegação.

As imagens que evoca podem parecer fantásticas, mas provavelmente será um pesadelo de se conseguir. Mesmo o menor drone de câmera hoje é mais grosso do que o smartphone mais grosso, especialmente quando você inclui as hélices. Ter algo assim dentro de um smartphone também significa menos espaço para outros componentes essenciais, especialmente a bateria. A patente realmente não diz se o sistema de câmera drone tem alguma utilidade enquanto encaixado dentro, o que implica que é espaço desperdiçado quando não está em uso.

Claro, é apenas uma patente sem nenhuma garantia de ser transformada em um produto real, mas a ideia é interessante e intrigante, no entanto. Não há como dizer onde estaremos daqui a 10 ou 20 anos em relação às tecnologias de smartphones e drones. Pode se tornar um produto mais plausível e viável em um futuro não tão distante e, quando isso acontecer, a Vivo já detém a patente para possuí-lo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.